home
empresa
conceito
portifólio
NewTv no ar
entrevistas
blog
fale conosco



under construction voltar


Trend Micro - Gripe tecnológica: vírus no celular

06/10/2005

De acordo com especialista essa é uma tendência já que “você tem seu computador no celular”

Marcelo Godoy
Daniel Reis
 
Já existem vírus para celulares, parece brincadeira, mas é verdade. O gerente de suporte técnico da Trend Micro, Leonardo Bonomi, 25 anos, falou sobre esse assunto na última quarta-feira (05 .10.2005), durante uma entrevista para o programa NewTV, veiculado todas as quartas pela All TV.

O bate papo entre o convidado, o entrevistador, Marcelo Godoy, e os internautas começou pelo básico, o significado da palavra vírus. De acordo com o Bonomi, em linhas gerais, vírus são programas invisíveis ao sistema operacional da máquina, seu objetivo é contaminar. “Nós chamamos de ‘malware’, ou seja, mal, não faz bem ao computador. É difícil perceber, mas eles entram por algum tipo de rede e, por exemplo, fazem com que a máquina desligue”, diz.
                                                                                                                                 
“Malware” é um termo usado para se referir a qualquer software que vise causar danos a computadores. E é isso que os celulares estão se tornando com o avanço tecnológico, computadores de bolso. Atualmente, nos aparelhos móveis  mais avançados é possível se comunicar até por meio de MSN.

Bonomi disse durante a entrevista que o primeiro boom dos vírus foi por meio de disquetes, o segundo ficou por conta dos emails, agora vive-se o problema das redes, mas não descarta a possibilidade dos celulares se tornarem a 4ª onda dessa linha de contaminações. “É impossível se imaginar sem um celular, é muito mais prático. Principalmente para pessoas que viajam muito. Hoje você tem seu computador no celular”, afirma.

Ainda não se sabe se a plataforma mais segura é a GSM ou CDMA. Mas o que pode ser afirmado com precisão é que os vírus recentes são capazes de danificar o sistema operacional do celular. A praga mais atual é chamada de Cardblock e objetiva acabar com os arquivos vitais do aparelho.

Na maior parte dos casos, segundo o entrevistado, a tecnologia de rádio de curto alcance conhecida como bluetooth é a principal forma de contaminação.

A função dessa tecnologia é a troca  de dados, numa curta distância, entre aparelhos eletrônicos. Por meio do bluetooth é possível sincronizar o computador com aparelhos móveis como celulares, PDA (Personal Digital Assistent) e pagers. A vantagem, por exemplo, é poder utilizar o fax ou a impressora. Porém, ele também facilita a transmissão de vírus, que o corre pelo ar. Quase como uma gripe.

“Houve um caso nos Estados Unidos. As pessoas entravam na loja e os celulares eram contaminados”, cita Bonomi. O antivírus pode ser baixado pelo próprio celular por meio do sincronismo com o computador. Há programas disponíveis no site da Trend Micro (
www.trendmicro.com).

Fonte: Redação





Guest