home
empresa
conceito
portifólio
NewTv no ar
entrevistas
blog
fale conosco



under construction voltar


Pantech traz novidade para o Brasil

03/02/2006

Celulares com 2 megapixel, flash, altímetro, bússola, e reconhecimento por impressão digital são algumas das novidades da Pantech para o Brasil em 2006.


Marcelo Godoy
Daniel Reis


Celulares que usam as digitais dos dedos como senha de acesso, discam apenas por meio de movimento, têm flash, tiram fotos de 2.0 mega pixels e ainda são equipados com bússola e altímetro. Modelos arrojados e elaborados pela 2ª maior fabricante de celulares da Coréia do Sul e o sétimo maior  fabricante do mundo: Pantech. A fabricante coreana está no Brasil desde março de 2005 e mesmo sem  uma fábrica local, já se considera um pouco brasileira. Seus aparelhos estão disponíveis nas grandes operadoras do Brasil como Vivo , OI, Claro e Telemig Celular/Amazônica Celular com aparelhos GSM e CDMA. No México, a empresa vai fornecer aparelhos GSM para a America Movil S.A para distribuição para a América Latina.

O diretor de marketing e vendas, Bruno Lee, foi o representante da Pantech no programa newTV. Com formação em marketing, sua experiência com telecomunicações foi adquirida após 7 anos de trabalho na Samsung. “Ao todo foram 12 anos. “Passei por várias outras áreas”, diz.

Para ele celular é mais que tecnologia, é a junção de estilo com necessidade. “Hoje em dia praticamente o celular é um acessório do seu corpo”, afirma. A Pantech buscará em sua estratégia de marketing conquistar essa idenficação do brasileiro com seus produtos, que além de alta qualidade são donos de design impressionantes.

Uma novidade que será explorada ainda no primeiro semestre desse ano são os celulares deslizantes ou “sliders”. “Tanto no CDMA ou GSM, isso marca entrada forte da Pantech no Brasil. Esses aparelhos serão muito fácil acesso principalmente a jovens que procuram aparelhos com câmera digital, com recursos de MP3”, completa Lee durante a entrevista.


Marcelo Godoy – Como é chegar num país novo, com o nome desconhecido, onde tem marcas tão fortes como Nokia e Motorola?

Bruno Lee -
Fácil não é. A Pantech ainda não é muito conhecida nem no Brasil, nem mundialmente. A empresa nasceu fabricando pagers, mas ultimamente ela vem fornecendo para empresas de grande porte como Motorola, fornecendo em OEM. Aqui no Brasil muitos aparelhos utilizados com marca Motorola, por trás existe a marca Pantech. A Pantech a partir do ano passado quis crescer no Brasil e em alguns países estratégicos como nos EUA, México, Índia, China, onde tem grande população. Nós estamos escolhidos como país estratégico.

Marcelo Godoy – Temos varias perguntas no Chat: “Surgiu agora essa marca?”.

Lee -
Só para que os internautas e nossos consumidores possam entender. A Pantech já existia, ela nasceu em 1991 através de uma empresa fabricante pagers, ai gradativamente crescendo com autorizações no mercado e começou a aparecer. A partir do ano passo que nós incrementamos. Já existia uma empresa chamada Pantech, e no inicio de 2000 ela adquiriu uma empresa Hyundai que chama Curitel, com aquisição dessa empresa a Pantech cresceu com 2 fabricantes e no ano passado nós adquirimos uma das maiores fabricantes da Ska-Telecom que é a maior da Coréia. Isso nos coloca como a 2ª maior da coréia e 7ª maior do mundo.

Godoy – Isso aconteceu em 15 anos?

Lee -
Na verdade a entrada do celular foi em 1995. Faz pouco tempo, há 10 anos. O ano passado a Pantech surgiu com um faturamento de 5 bilhões de dólares. Somos baste jovens como os nossos internautas e queremos trazer essas novas tecnologias a um preço acessível.

Godoy – Tenho mais perguntas dos internautas: Aconcorrência é muito forte no mundo dos celulares. Como vocês estão trabalhando isso?

Lee -
É um trabalho árduo que a gente em que fazer. O primeiro e mais importante é o relacionamento com a própria operadora, para que ela possa ter certeza da confiabilidade em termos de tecnologia, em termos de assistência técnica, de qualidade de produto para que ela possa adquirir. Também têm que ter os grandes varejos na área de revendas, eles têm que ter confiança no produto senão o consumidor não vai adquirir.

Godoy – Me fala um pouco da Coréia. O tigre está cada dia mais saudável.

Lee -
A Coréia em si 70% do país é montanhoso. Então, na realidade você tem que investir no ser humano. Cada vez que a tecnologia melhora, melhora as condições de vida das pessoas. Programas sociais, desenvolvimento tecnológico, investir muito na parte de educação das crianças e dos jovens, isso é um fruto que a Coréias continua colhendo. Acho que dessa forma essa ideologia da educação vem crescendo e nós queremos aplicar isso no Brasil também. Num país como o Brasil, imenso, de tanta natureza e um país mais criativo no mundo não existe. Temos tudo para sermos o maior do mundo.

Godoy – Como você enxerga o crescimento do mercado de MMS? Vocês estão super preparados para isso.

Lee -
A área de serviços multimídia deve crescer bastante, pois hoje em dia a câmera já é presença marcante. Outra área é a parte de áudio, a penetração de MP3 Player também é muito grande. Cada vez mais a parte de áudio e vídeo está presente. Eu acho que vai haver uma explosão muito grande.

Godoy – O que vem por aí?

Lee -
Nós vamos trazer nesse primeiro semestre os celulares deslizantes, os “sliders”. Tanto no CDMA ou GSM, isso marca entrada forte da Pantech no Brasil. Esses aparelhos serão de muito fácil acesso principalmente a jovens que procuram aparelhos com câmera digital, com recursos de MP3.

Godoy – Como é o gosto do consumidor de celulares?

Lee -
Hoje a decisão da compra é feito pelo público feminino. As mulheres hoje compram para elas, para o namorado, para o filho. Se você for ver na fábrica de produção a maioria são mulheres, têm muita sensibilidade com a mão. Conhecem bem. Hoje em dia praticamente o celular é um acessório do seu corpo. Estilo de vida, estilo de forma de ser. A facilidade para carregar e levar.

Godoy – E como vocês pretendem atingir o público jovem?

Lee -
Eu não posso revelar a estratégia, mas nós vamos atingir o público jovem principalmente no meio em que nós estamos. Quantas pessoas hoje estão interligadas? Precisa haver uma forma de comunicação com esses jovens em rede.

Godoy – Como é o comportamento de compra ou de uso do celular do brasileiro em relação ao coreano?

Lee -
Não precisa ir muito longe, mesmo o mercado mexicano é distinto do brasileiro. Brasileiros, em sua grande maioria são descendentes de Europeus. Exceto eu e mais alguns milhões, mas a grande maioria é descendente de europeus. Então tem um comportamento influenciador do Europeu para cá. Design são modernos e arredondados, a grande maioria prateados, mas encontra-se ainda a cor preta. Isso quer dizer que é conservador, não permite usar ainda muito vermelho, muito amarelo. Acha que público jovem vai gostar? Não, ele também indica as tendências dele. Ele quer combinar bem com o jeans dele e o tênis dele. Brasileiro tem um modo dele de ser. Brasileiro é muito criativo, acho que agrega muito os valores para que a própria indústria busque essa necessidade de se informar, de estudar o comportamento dele e acompanhar a moda.


Links:

www.pantechbrasil.com.br
www.pantech.com
www.curitel.com

 

 

 

 

 






Guest