home
empresa
conceito
portifólio
NewTv no ar
entrevistas
blog
fale conosco



under construction voltar


BLOB: celular e rastreador

28/03/2006

Produto estará a venda a partir do dia 1º de junho; a tecnologia Super LBS foi desenvolvida inteiramente no brasil e indica com precisão a localização do usuário 


Marcelo Godoy
Daniel Reis


O programa newTV recebeu o empresário e presidente da Easy Track, Marcelo Zylberkan, para mostrar uma recente iniciativa da setor de mobilidade brasileira: o BLOB, uma aparelho celular com aplicativos como babá eletrônica e rastreador. O produto foi desenvolvido com foco na supervisão de crianças e idosos. Mas também ganhou um outro foco que é o corporativo, pois o dispositivo de rastreamento tem cobertura nacional.

Foi em busca de uma alternativa ao GSM para rastreamento, que a Easy Track desenvolveu em parceria com a Claro o Super LBS (Location-Based Services), nova tecnologia para rastrear e localizar pessoas e cargas em qualquer situação, com um alcance “ilimitado”, sendo capaz de captar sinal inclusive em elevadores, túneis e subsolos.

O Super LBS – fornece ao usuário de aparelhos celulares aplicações personalizadas baseadas na sua localização geográfica, com transmissão a partir de antenas celulares. Para informar uma localização, até em locais onde os sistemas via satélite não alcançam, basta um pequeno sinal. Trata-se de uma nova tecnologia que vai revolucionar os serviços associados à telefonia móvel, com precisão e menor custo.

“A gente descobriu que havia uma necessidade dos pais acharem as crianças de 3 a 10 anos e ao mesmo tempo a terceira idade.. Hoje, a terceira idade tem muita dificuldade com tecnologia entre outras coisas como memória para lembrar dos telefones que você tem que ligar e se direcionar”, diz Zylberkan.

Pelo BLOB o usuário tem a possibilidade de contactar uma central de atendimento que passará a localização exata da pessoa e os caminhos para ela chegar ao seu destino. Toda a tecnologia – incluindo hardware e software – foi desenvolvida no Brasil, com destaque para o design inovador do aparelho, elaborado pela Nó Design.


Marcelo Godoy – É uma questão de segurança principalmente.

Easy Track –
É uma questão de segurança. Você atinge um outro segmento que o corporativo. Você pode usar como monitoramento de campo, restringir ligações e utilizar também como localizador. Você tem uma transportadora e você quer usar como rastreador, você coloca o BLOB num ponto da carga e caso a carga seja roubada há possibilidade de localizar. Só que tem a vantagem da portabilidade.

Godoy – O Roger pergunta qual a cobertura no Brasil.

Easy Track –
Ele tem a cobertura nacional. A gente usa o conceito de vírus de carga, que é a questão de você colocar o BLOB na carga e a localiza caso seja roubada.

Godoy – O Márcio faz um comentário no Chat: “Com essa questão de segurança hoje em dia, eu acho importante ter alguém para gritar. Já, que a polícia não funciona direito hoje em dia e os controles estão super complicados”. É momento complicado que estamos vivendo e ter uma forma de achar um ente querido.

Easy Track –
que bom seria se nós não precisássemos de BLOBS e aparelhos localizadores. Só que a gente vive numa realidade diferente. Uma outra vantagem é a questão da bateria do BLOB. Às vezes a criança ou idoso tem um celular e acaba a bateria ,ou mesmo a criança desliga o celular propositalmente, com o BLOB não tem esse problema. Ele tem uma bateria inteligente, que não pode ser desligado antes de acabar a bateria.

Godoy – Márcio fez um comentário e eu vou comentar. Não é uma questão de trancar as crianças de dar mais ou menos amor, é segurança mesmo. Quando você tem filho você se preocupa com ele. Numa fração de segundo as crianças somem e os idosos também, andam e tropeçam. Eu quero divulgar ao máximo essa iniciativa.

Easy Track-
O aparelho tem um comando que se chama babá eletrônica. Então, a qualquer hora do dia você pode acionar o comando que você escuta o ambiente onde está o seu filho.. Você aciona e ouve tudo o que está acontecendo em volta.

Godoy – Qual diferença entre o conceito GPS e o LBS?

Easy Track –
Primeiro que no GPS eu tenho que comprar um rádio. Segundo, o GPS tem uma série de limitações, por exemplo, dentro desse estúdio ele quase não funcionaria. O GPS é um constelação de 34 satélites, você pegando a latitude e longitude se consegue achar com precisão. Já o LBS é muito usado pelo governo americano. O governo americano queria descobrir exatamente onde a pessoa estava com o celular. Iniciou um plano que em 5 anos, isso seria até 99 ou 2000, todos as operadoras de celulares teriam que estar nesse sistema. É o sistema Time Advance, que eles usam lá. Ele solta um pin para a antena (URB) e aí você consegue achar com precisão. Mas o que acontece, a precisão só é usada mesmo pelo exército.

Nós desenvolvemos um Super LBS, que é esse novo produto. Por que ele é melhor que qualquer GPS ou LBS? Claro tinha uma sistema de posicionamento, então ela só dava a posição da antena, então o raio poderia ser de 1 ou 2km. Para você saber se o seu filho está na escola mesmo não adianta nada. A gente desenvolveu um sistema que usa uma série de funcionalidades. Você precisa de informação certa do aparelho, de informação certa da operadora e precisa montar uma equação de posicionamento, pode ser por triangulação, por time advance ou por pin.

Godoy - Como foi o trabalho para chegar no LBS?

Easy Track –
A nossa empresa desenvolveu hardware, software, desenvolveu LBS, a gente tem a central de atendimento. A gente verticalizou, e só por causa disso que a gente conseguiu chegar nessa coisa. Foi uma coisa meio professor Pardal.

Godoy – O Roger fala no Chat que as seguradoras vão se apaixonar pelo produto.

Easy Track –
A gente está num projeto com uma seguradora, que a intenção deles é dar mil aparelhos para pessoas que tenham um perfil de seguro de vida específico. Eles sabem quem tem problema de coração.

Godoy - Quem pode enfartar ou passar mal.

Easy Track –
E nós estamos desenvolvendo um piloto com essa empresa. Esse é um produto universal. Serve para rastrear carga. Por exemplo, você põe isso dentro do carro e esse sensor de barulho tem forte, médio e fraco. Você põe isso dentro do carro, alguém quebrou o vidro, vai ativar o sensor e vai mandar SMS para o responsável. E do mesmo modo você pode sair deixar seu filho com uma babá, mas mesmo assim ativar o sensor e se o bebê chorar muito você recebe um SMS.

Links

http://www.blobonline.com.br
http://idgnow.uol.com.br/telecom/2006/03/08/idgnoticia.2006-03-08.9700935150/IDGNoticia_view
http://www.raf.com.br/noticia/ri337609.aspx

 

 

 

 






Guest